O cinto de segurança para cão

Descrição

O cinto de segurança para cão restringe o movimento do animal no compartimento de passageiros, o que reduzirá o risco de uma emergência. Impede o seu animal de estimação de cair do assento e saltar para fora do carro. Quando usado com arreios especiais, o cinto protegerá o seu animal de estimação de possíveis ferimentos se ele estiver severamente travado. O giratório do mosquitão evita que este se quebre.
Muitos condutores pensam que pode colocar o seu cão no banco ou no porta-bagagens, por isso não há problema. Ele chegará lá. Mas não é seguro. Numa travagem brusca ou, Deus nos livre, numa colisão, até um pequeno cãozinho se transforma numa bola de canhão. O peso aumenta para 40 vezes. Sabe-se que um animal causa a morte de um condutor ou passageiro num acidente. Já para não falar do cão em si.
As lojas de animais de estimação têm agora uma selecção bastante grande de cintos. São basicamente estruturas de cintos, alguns dos quais são usados sobre o corpo do cão. E com outras correias, o seu animal de estimação é preso ao assento. Dessa forma, o seu movimento dentro de carro é limitado.
Os cintos de segurança são mais adequados para raças pequenas e médias (pugs, dachshunds, bulldogs franceses). Estes cães não ocuparão muito espaço no interior do carro, pelo que os outros passageiros não se sentirão desconfortáveis. Tanto as correias como os fechos são suscetíveis de resistir ao puxão do cão durante uma travagem de emergência ou alguma outra manobra brusca do carro.
Mas os cães maiores (cão pastor, Rottweiler e etc.) devem ser transportados em caixas transportadoras. É mais fiável e seguro, tanto para um cão como para o condutor com passageiros.
Para todos os participantes de uma viagem o mais importante é chegar a um destino com segurança e solidez. Por isso, deve ter cuidado ao escolher o dispositivo de transporte do seu amigo.